Português

Conteúdo Diversos.

___________________________________________________________________

A  Diferença entre:

  • Aonde e Onde;

  • Seção, sessão e cessão;

  • Porquê,  por quê,  por que,  porque

1) Porquê (s.m.):
O que está na origem ou explica um acontecimento, um comportamento. = CAUSA, MOTIVO, RAZÃO
Ex.
Ninguém entende o porquê de tanta confusão.
Este porquê é um substantivo.
Quantos porquês existem na Língua Portuguesa?
Existem quatro porquês.
2) Porquê (adv.):
Tem valor semântico causativo em frases interrogativas directas, sendo parafraseável por «por que motivo», «por que razão».
a) Usa-se isoladamente, sem outro constituinte na frase.
Ex.
– Não estou interessado. – Porquê?

b) Usa-se como frase infinitiva.
Ex.
– Porquê complicar tanto as coisas mais simples?

3) Por quê:
Sempre que a palavra “que” estiver no final da frase, deverá receber acento, independentemente do que a preceder.
Ex.
Ela não me ligou e nem disse por quê.
Estás a rir-te de quê?
Vieste sentar-te aqui para quê?

4) Por que:
Usa-se por que, quando houver a junção da preposiçãopor” com o pronome interrogativoque” ou com o pronome relativo “que”. Para facilitar, poderemos substituí-lo por «por qual razão», «pelo qual», «pela qual», «pelos quais», «pelas quais», «por qual».

Ex.
Por que não me disse a verdade? (= por qual razão)
Gostaria de saber por que não me disse a verdade. (= por qual razão)
As causas por que discuti com ele são particulares. (= pelas quais)
Esta é a causa por que luto. (= pela qual)

5) Porque (conj.):
Usa-se para ligar frases por subordinação no modo indicativo, e indica na frase que introduz:

a) Causa = como, dado que, visto que.
Ex.

b) Ausência de explicação lógica ou recusa de a apresentar.
Ex.
Porque é que não falas mais alto ? – Porque não.
Porque é que estás sempre a ver as horas? – Porque sim.

c) Apresenta função de coordenação entre frases independentes, permitindo justificar uma pergunta feita anteriormente, sendo parafraseável por «é que», «acontece que».
Ex.
Estás a pensar ficar até mais tarde? Porque hoje estou sem carro.

6) Porque (adv. interr.)
Tem valor semântico causativo ou final em frases interrogativas directas, sendo parafraseável por «por que motivo», «por que razão», «com que fim», «com que intenção».
Ex.
Porque saíste sem avisar?
Porque mentiste?

Tem valor semântico causativo ou final em frases interrogativas indirectas, depois de verbos declarativos, sendo parafraseável por «por que motivo», «por que razão», «com que fim», «com que intenção».
Ex.
Não explicou porque tinha de fazer de novo o trabalho.
Não sei porque estás tão preocupada.
Perguntei-lhe porque tinha escolhido aquele curso.

Veja o vídeo:

__________________________________________________________________

Diferença entre:  Sessão; Cessão e Seção

Na língua portuguesa há muitos termos parecidos, seja no modo de falar ou de escrever. As palavras sessão, seção e cessão representam um caso que gera muitas dúvidas.
Vamos tentar aqui exemplificar cada uma para melhor entendimento. Contudo, é importante internalizar o significado de cada uma. Vejamos:

Sessão

Escrita desse modo significa espaço de tempo de uma reunião deliberativa, de um espetáculo de cinema, teatro, etc. Para se lembrar desse significado é só pensar que ela advém do latim “sessio” e que significa “sentar-se”. Logo, todas as sessões que exijam da pessoa que ela se sente é escrita com três “esses”.

Exemplos: A sessão demorou muito a começar, mas o filme valeu a pena.
A sessão terá como objetivo aprovar ou não a nova lei do estudante.
A sessão com o psicólogo durou um pouco mais do que o planejado.

Cessão

Escrita desse modo tem um único significado: ceder, ou seja, transferir algo, dar posse de algo a outrem. Para se lembrar do modo como se escrever lembre-se que “ceder” começa com “c”.

Exemplos: A cessão de suas terras foi aceita.
Autorizei a cessão dos materiais deste departamento à instituição carente que os solicitou.

Seção
Desse modo quer dizer o mesmo que secção, ou seja, do ato ou efeito de repartir. Significa ainda: divisão de repartições públicas, parte de um todo, departamento.

Exemplos: Saiba tudo sobre as novas regras ortográficas! É só clicar na seção “Acordo Ortográfico” do Portal Brasil Escola.
Cada seção deste projeto vai ter que ser analisada.

______________________________________________________________

Diferença entre “onde” e “aonde”

Onde = que lugar, em que lugar, qual lugar. Indica permanência, uma idéia estática, o local em que se encontra ou ocorre algo. Vem normalmente acompanhado de verbos que indicam estado ou permanência.
Exemplos:
Onde você está?
Alguém sabe onde fica o MASP?
João estava perdido, não sabia onde deixar o documento.
De onde você está teclando?
Não sei onde ele estava e nem perguntei.
Afinal, onde você mora?
Na tirinha abaixo, Calvin usa corretamente a palavra “onde”:

Aonde = a que lugar, para onde. É a junção da preposição “a” + onde. Dá a ideia de deslocação. Vem normalmente acompanhado de verbos que indicam movimento como ir, chegar, retornar, voltar e outros.

Exemplos:
Aonde você vai a essa hora?
Aonde nos levará esse trem?
João ficou perdido, simplesmente não sabia aonde ir.
Faz dois anos que saiu de Minas, aonde deverá retornar no próximo semestre.
Não sei aonde você quer chegar com essas atitudes.
Há lugares aonde não se deve ir só.
É importante frisar que a palavra “onde” dá a ideia de lugar. Muitas vezes ela é usada erroneamente em lugar de “em que”, “na qual”.
Ex: Há momentos onde me sinto perdido.
Nesse caso, a forma correta é “Há momentos em que me sinto perdido”, pois não há a ideia de lugar físico.
Na linguagem coloquial é comum verificarmos o uso das duas formas de forma indiscriminada, porém na norma culta há de se ter a devida atenção.
_________________________________________________________________
Exercícios – Onde / Aonde

1) ______ você quer ir?
2) Fui visitar a cidade ______ morei durante três anos.
3) Nunca sei _____ te achar.
4) ______ mora o Sol, é lá que eu vou estar.
5) ______ chegaremos com tamanha roubalheira?
6) O acidente aconteceu na praia ______ estivemos no ano passado.
7) ______ você vai tão apressadamente?
8) Tenho certeza de que ela mora aqui, mas não sei ______.
9) ____ você ficou durante a cerimônia?
10) Não sei _____ irei em minhas próximas férias.
11) Você estuda ______ me formei?
12) Não sei nada sobre ele. Nem quem é e muito menos _____ está.
13) ______ foram minhas sobrinhas que estavam aqui?
14) _______ fica o Playcenter?
15) _____ você for, eu vou.

______________________________________________________________

Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

O novo acordo entrou em vigor em 1º de janeiro de 2009. Visa a unidade da língua, o aumento de seu prestígio social e a redução, ou até mesmo a extinção das barreiras encontradas pelos países e falantes lusófonos quando, por exemplo, tentam difundir suas conquistas, reflexões e conteúdos, pois as diferenças ortográficas atrapalham a circulação de tais obras.

Vejamos o conteúdo de algumas propostas:

– Trema: o trema deixa de existir, com exceção de palavras de nomes próprios estrangeiros. Exemplo: mülleriano, de Müller.

– Acentuação: o acento dos ditongos orais abertos “éi” e “ói” desaparece nas palavras paroxítonas. O acento se mantém caso se trate de oxítonas. Exemplo: herói, heroico.

– H inicial: emprega-se por força da etimologia e em virtude da adoção convencional.
Exemplos: homem, humor, hã?, hum!
Mantém-se numa palavra composta ligada a um elemento anterior por meio do hífen.
Exemplo: pré-história, anti-higiênico.
Em Portugual, o “h” inicial será suprimido, apesar da etimologia, quando sua ausência já está consagrada pelo uso, como em erva (herva) e úmido (húmido).
Suprime-se em composição por aglutinação: desarmonia, inábil, reabilitar.

As modificações propostas, segundo especialistas, devem alterar 0,45% do vocabulário do Brasil, em Portugal a mudança prevista é de 1,6%. Por Marina Cabral
Especialista em Língua Portuguesa e Literatura

______________________________________________________________

Algumas modificações foram feitas no sentido de promover a união e proximidade dos países que têm o português como língua oficial: Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Timor Leste, Brasil e Portugal.
No entanto, não é necessário que haja aversão às alterações, pois são simples e fáceis de serem apreendidas! Além disso, há um prazo de adaptação que dá calmaria a todo processo de mudança!
Para tanto, o Brasil Escola apoiará as novas regras e irá promover a atualização dos textos para que os internautas possam se sentir mais confortados e ambientados com esse novo jeito de escrever algumas palavras!
A ABL (Academia Brasileira de Letras) dispõe de um link para quem tiver dúvidas sobre o acordo, é só acessar http://www.academia.org.br e procurar o serviço “ABL Responde” à direita na página. No entanto, não há prazo para que as repostas sejam enviadas, já que cada pergunta passará por análise da comissão de lexicografia e lexicologia.
Visite esta seção e tire todas as suas dúvidas de maneira rápida e objetiva, proporcionada por uma linguagem simples e prazerosa. Fique sabendo de todas as mudanças ortográficas significativas para o Brasil! É só clicar e informar-se!
Por Sabrina Vilarinho
Graduada em Letras

_______________________________________________________________

  • Acento Agudo

    Fique sabendo o que muda e o que permanece igual na acentuação das paroxítonas!

  • Acento circunflexo – O que muda

    Com o Acordo Ortográfico, o que muda no uso do acento circunflexo?

  • Acento circunflexo – o que não muda

    Não fique preocupado!Veja as ocasiões em que o acento circunflexo NÃO MUDA!

  • Acento grave – o emprego da crase

    Será que o emprego da crase mudou com o novo acordo? Confira!

  • Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

    Tudo sobre o que muda no Brasil?

  • Considerações Gerais

    E sobrou para Portugal!

  • O Alfabeto Brasileiro e as 26 Letras!

    K, W e Y já faziam parte do alfabeto?

  • O “h”

    Como fica nosso “som mudo”?

  • Trema – é hora de partir!

    O trema nunca mais será usado? Informe-se aqui!

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: