Caso Fernanda: PF investiga ligação de deputados do Maranhão com Nayrinha

Caso Fernanda: PF investiga ligação de deputados do Maranhão com Nayrinha

A partir das investigações da morte da estudante Fernanda Lages, a Polícia Federal começa a colher indícios da existência de uma grande rede de prostituição, que pode ser o pano de fundo do suposto assassinato. A PF chegou a pelo menos dois deputados estaduais do Maranhão que supostamente conhecem a estudante Nayra Veloso, a Nayrinha, presa no último dia 15, e que teriam ligação com um esquema de garotas de programa de luxo, em Teresina.

De acordo com informações obtidas por ODIA, um dos deputados na mira da PF seria o vice-presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, Marcos Caldas (PRB), o Marcos Play. No próximo dia 07, ele assumirá o Governo do Estado por dez dias, em função de uma viagem da governadora Roseana Sarney (PMDB) aos Estados Unidos.

A PF está investigando, ainda, a ligação do escritório de advocacia “Francisco Ramos e Ronaldo Ribeiro”, de São Luís (MA), responsável pela defesa de Nayrinha, com esses deputados e a suposta rede de prostituição.

Ronaldo Ribeiro, dono do escritório, é advogado e amigo pessoal do deputado Marcos Caldas. O advogado admite que os dois vinham a Teresina com frequência.

“Além de ser advogado dele, o Marcos Caldas (foto) é meu irmão, meu amigo pessoal. A gente já esteve várias vezes em Teresina juntos”, disse Ronaldo, explicando que tem parcerias com escritórios de advocacia aqui e que o deputado é do município de Brejo, próximo à cidade.

O advogado afirma que a última vez que estiveram juntos em Teresina faz 3 ou 4 meses. De acordo com ele, os dois ficavam hospedados sempre num luxuoso hotel da cidade e costumavam frequentar boates, por serem amigos dos donos de algumas delas.

Além disso, Ronaldo conheceu Fernanda Lages e é amigo de Nayrinha e de outras garotas que faziam parte do círculo de amizade da vítima. “Eu conheci a Fernanda atráves da Nayra, que eu já conhecia há cerca de dois anos”, disse.

Segundo apurou ODIA, Marcos Caldas teria estado em Teresina no dia da morte de Fernanda. Instalado no mesmo hotel de sempre, ele teria recebido, nesse dia, garotas de programa. Essas mulheres seriam amigas de Nayrinha.

Ronaldo contesta: “Nesse dia, nós estávamos em São Luís. Certeza absoluta. Fazia até tempo que a gente não ia a Teresina, quando aconteceu isso aí. Eu lembro muito bem de quando soube que a Fernanda tinha morrido. Fiquei perplexo. Agora, eu já estou até estranhando: eu, de advogado, passei a investigado”.

O advogado nega que Caldas conheça Nayrinha e que o tenha contactado para realizar a defesa da jovem, que está sendo gratuita. “Não houve pedido de nenhum político, de gente importante. O Marcos Caldas nem conhece a Nayra. Não sei se ele conheceu a Fernanda, mas Nayra, não. Ele até fez um desafio: se ligassem ele a esse negócio de raparigagem (sic), renunciava ao cargo”, frisou.

Ronaldo sustenta que só assumiu a defesa da jovem porque “ficou sensibilizado” com o pedido de sua mãe. “Vi que a Nayra estava presa, aí liguei para a Paula (Ramos), uma amiga em comum. Ela me contou da situação da Nayra, que não tinha advogado. Sabe aquela coisa que a gente faz por educação, por amizade? Eu disse: ‘Se precisar, eu estou à disposição’. Não demorou 10 minutos, a mãe dela me liga, me pedindo, pelo amor de Deus, para ajudar”, justificou.

Para Ronaldo, nos autos, “não tem provas nem fundamentos que ainda possibilitem a permanência da Nayra na prisão”.

O advogado disse, ainda, que não teme ser investigado pela PF. “Agora, vai perder tempo. A Polícia Federal está perdida. É melhor a polícia fazer o seguinte: dar a cara a tapa, ver que não tem indiciado, ninguém conseguiu nada, e encerrar o processo”, enfatizou.

A reportagem de ODIA ligou diversas vezes na manhã de hoje (23) para o deputado Marcos Caldas, mas ele não atendeu às ligações. O advogado Ronaldo Ribeiro e o próprio assessor de imprensa do parlamentar, Altemir Coelho, informaram a ODIA que Caldas se encontra em Brasília e só deverá retornar a São Luís neste domingo (25).

O deputado assumirá o Governo do Maranhão, interinamente, porque os outros três sucessores não querem tomar posse, no período em que Roseana vai estar viajando, ou porque são pré-candidatos nas eleições deste ano ou porque têm parentes nessa condicão. Eles receiam a inelegibilidade.
Ele revelou, ainda, que Nayrinha já foi a São Luís a seu convite. “A gente tinha uma amizade bacana. Ela é uma pessoa gente fina”, pontuou.
Do Portal O Dia
Quando informado do rumo que as investigações da PF estão tomando, Ronaldo reagiu: “Eu acho que a Polícia Federal devia estar se preocupando era em dar resposta à sociedade e não fazer uma ilegalidade de prender uma menina dessa (Nayra) ou perder o tempo deles investigando o meu escritório ou propriamente o deputado Marcos Caldas”.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: