Bens Tangíveis x Intangíveis

Bens tangíveis ou bens intangíveis?

Há uma busca incessante por bens tangíveis, isto é, bens que podem ser medidos monetariamente e que, para a sociedade, é sinal de riqueza.
A definição de bem é, naturalmente, aquilo que satisfaz a necessidade de alguém.
Por assim definir, bem no seu sentido lato traduz a satisfação de uma necessidade latente no ser humano, mas uma necessidade material ou imaterial? Essa pergunta é muito oportuna porque a maioria da população só acredita que suas necessidades materiais.+ são importantes. Mas eu pergunto a você que está lendo este simplório texto: a necessidade intangível não é importante?
Acredito que sim! Se todas as pessoas dessem valor as suas necessidades imateriais, intangíveis, viveriam melhor em sociedade.
Quando Aristóteles advoga que o homem é um ser gregário, que só vive bem em sociedade, ele quer dizer que esse viver em sociedade depende, em última análise, dos bens intangíveis e em menor importância os bens tangíveis.
O problema maior é que os bens intangíveis não aparecem muito, já os bens tangíveis, além de aparecerem muito, ainda dão status a quem os possui.
Quando chegamos a um lugar não chegamos sozinhos. Chegamos com “acessórios”. Às vezes quem nos recepciona não vê nosso ser, mas vê o carro em que chegamos, mas vê o relógio que usamos, a roupa que vestimos, e etc.
O reparar esses acessórios é normal, mas não reparar os bens intangíveis que possuímos não é normal.
Os bens intangíveis que estou falando são as virtudes. Elas deveriam chegar quando as pessoas chegam também. Entretanto, a bem da verdade, isso não acontece.
Veja você mesmo. Você já pensou em um amigo seu que acabou de conversar e não reparou nele suas virtudes. Você talvez tenha notado o que ele possuía, o lugar em que morava, a namorada que tinha. Quiçá, tenha não tenha reparado o amor que ele possui por você, por seus familiares, o otimismo que tem mesmo passando por situações ruins, à alegria que é inamovível do seu coração, o companheirismo, a compaixão pelo outro, enfim, muitas virtudes que não reparamos nas pessoas neste mundo que o que prevalece é o dinheiro e o poder.
Bens tangíveis são necessários para nossa sobrevivência e bens intangíveis são necessários para a sobrevivência do mundo.
Bens tangíveis não têm sentimentos, mas bens intangíveis representam os mais nobres sentimentos humanos.
Bens tangíveis se modificam com o tempo, mas bens intangíveis se fortalecem e crescem com o tempo.
Bens tangíveis têm valor monetário, mas bens intangíveis nenhum dinheiro do mundo pode mensurá-los. Não tem valor. São dádivas humanas e divinas.
Bens tangíveis estão ligados ao corpo, mas bens intangíveis estão ligados ao coração e ao intelecto.
Sendo assim, tanto os bens tangíveis quanto os bens intangíveis devem ser importantes para todos nós. Vivamos então de tal maneira que tanto uns quanto os outros sejam importantes na nossa vida sendo os bens tangíveis menos importantes que os bens intangíveis que acompanham o homem desde os tempos das cavernas.
Filósofo místico
Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: