O que é?

Ledo Engano?

OI
Se você procurar a palavra “ledo” nos dicionários (Aurélio, Houaiss, Michaelis, Caldas Aulete, etc.), encontrará a seguinte definição: “risonho, contente, alegre, jubiloso, prazenteiro; que revela ou sente alegria, júbilo, felicidade”.

Existe até o substantivo “ledice”, que indica a qualidade de “ledo”, significando alegria, contentamento, prazer, júbilo.

O Aurélio traz, para exemplificar o uso de “ledo”, uma frase do poeta romântico Gonçalves Dias (1823-1864. Morreu novo. Era doente, tratava-se na Europa. Em viagem de volta, o navio naufragou, já na costa brasileira. Somente ele morreu. Em estado agonizante, foi esquecido em seu leito. É o autor do famoso poema “Canção do Exílio”): “Já mimosas as flores desabrocham, / Já mais ledos os pássaros gorjeiam”.

Ledo” vem do latim “laetu/laetus”, que significa “alegre, contente, feliz”. Os dicionários só trazem esse sentido de “ledo”.

Você já viu, na atualidade e na linguagem usual, a palavra “ledo”? Acredito que não. O adjetivo “ledo”, sozinho, com o sentido original, empregado mais na linguagem poética, não é usado na língua moderna. Ou seja, tornou-se um arcaísmo (palavra arcaica, antiga, desusada).

Mas você já viu/ouviu a expressão “ledo engano”? Creio que sim. Ela existe na língua desde muito tempo e continua presente no português atual.

E como ligar o adjetivo “ledo” (com o significado apresentado) ao substantivo “engano”, para formar a expressão? Qual é o sentido de “ledo engano”? Engano alegre, contente, feliz? Não é exatamente isso

O sentido usual quer passar uma outra idéia: a de ingenuidade; simplicidade/simploriedade; despercebimento; excesso de confiança; crença de boa-fé, sem visão crítica; falta de informação por parte de quem está enganado quanto a alguma coisa (propagandas, produtos, fatos, ideologias, acontecimentos, conhecimento, etc.). Jogue a expressão no Google e você encontrará muitos textos sobre vários assuntos trazendo exatamente essa idéia.

O colega que usou o sintagma explicou: trata-se de um engano inocente, bobo, pueril. Foi isso que ele quis dizer. E é isso que “ledo engano” significa.

A expressão pode ter nascido de uma passagem de Camões, em Os Lusíadas, Canto III, estrofe 120. Essa passagem é usada pelo Dicionário Caldas Aulete como exemplo de uso do adjetivo “ledo” e pelo Dicionário Aurélio (o eletrônico) como exemplo da expressão “ledo engano”.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: