CARTÃO DE VISITA

CARTÃO DE VISITA

Um cartão de visitas é o aperto de mão que deixamos com alguém. É a expressão visual da nossa identidade. E, por isso mesmo, importante no momento que o entregamos a quem acabamos de conhecer ou a uma pessoa que reencontramos com quem desejamos retomar contato.

Profissionalmente, eles identificam o portador indicando sua ocupação, cargo, localizando em que empresa trabalha etc. Fornecem dados de contato e são como uma senha para que, de posse dele, a pessoa sinta-se a vontade para estabelecer contato.

– O visual do cartão deve ser o mais limpo possível. Se você trabalha em uma empresa, provavelmente ele levará o logotipo da mesma, seu nome e cargo no centro. Embaixo, à esquerda, o endereço com telefones e fax e a direita seu e-mail e celular. Se você é autonomo, seu nome e ocupação com os dados devem bastar.

– Não há nenhum motivo para exibir cores exóticas em um cartão de visitas. A não ser que sua profissão exija que, de cara, você demonstre o quanto pode ser criativo até mesmo no cartão de visitas.
– Todas as informações devem estar atualizadas. Mudanças de telefones e e-mails, exigem mudança de cartão e não rabiscar a alteração às pressas no momento da entrega do mesmo.
– O melhor momento para trocar cartões – vai depender das circunstâncias. Normalmente, em uma reunião com mais de três participantes onde as pessoas acabam de se conhecer, os cartões são trocados logo no início. Fica mais fácil localizar quem é quem. Se, no entanto, são apenas duas pessoas em um primeiro encontro e a conversa já está fluindo bem, pode-se perfeitamente trocar cartões na hora da despedida.
– Se a ocasião é social, você conheceu alguém e lhe interessa continuar o contato seja discreto/a: despeça-se e, apenas na hora de ir embora, entregue-lhe seu cartão. Ainda assim, sem chamar muita atenção, afinal, trata-se de uma reunião social.
– Finalmente, se alguém lhe entrega um cartão, o mais cortês seria retribuir o gesto . Como muitas vezes não estamos com eles à mão, ainda assim é gentil mostrar boa vontade e anotar o nome e telefone em um papel e entregá-lo a pessoa em questão.
– Justamente por exigir que sejam trocados, os cartões não devem ser distribuídos a torto e direito, mas apenas entregues a pessoas com quem desejemos de fato desenvolver um relacionamento profissional ou de amizade.
– Atenção: nem pense em dobrar a pontinha. É muito, mas muito deselegante mesmo.
– Porta cartões podem parecer supérfluos mas não são: eles protejem, evitando que as bordas fiquem sujas ou gastas. Portanto, invista em um, liso, de couro ou em um material mais resistente como metal prateado ou escovado para carregar os seus.
– Cartões sociais – ele pode ser duplo, com apenas o seu nome e sobrenome impressos na frente. Ou simples. Eles servem para mandar flores, presentes, pequenos recados acompanhados de qualquer objeto que se queira mandar ou devolver. E, nesse momento, o cartão profissional com toda a burocracia de dados impressa, simplesmente não serve.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: