Lupicínio Rodrigues

Lupicínio Rodrigues nasceu em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, na Ilhota, um bairro pobre da cidade. Corria o dia 16 de setembro de 1914. Chovia tanto que o córrego próximo da sua casa inundou. A parteira foi obrigada a chegar lá de barco. Lupicínio Rodrigues foi o quarto filho – o primeiro homem – de uma série de 21 que seus pais, Francisco e Abigail, teriam.

Seu Francisco era funcionário público. Admirador de gente letrada, mandou o filho para a escola logo aos cinco anos de idade. O menino se distraía muito cantando na sala de aula. Por isso teve que parar os estudos, só os retomando dois anos depois. Cursou o primário e o ginasial (correspondentes ao atual primeiro grau). Enquanto estudava, trabalhou como aprendiz de mecânico. Seu primeiro emprego foi na companhia de bondes de Porto Alegre.

Aos catorze anos, ele compôs sua primeira música, “Carnaval”, para um cordão chamado Prediletos. Precocemente, já estava adotando a boemia, regada a bebidas e serenatas. O pai não gostou e o obrigou a se alistar no Exército, aos quinze anos, como “voluntário”.

Em 1933, ele foi transferido para Santa Maria, cidade do interior do estado, e promovido a cabo. Lá, conheceu a mulata Iná, que se tornaria uma grande musa inspiradora de sua obra. A relação chegou ao noivado, durando cinco anos. Acabou porque a família da moça não aceitou a vida boêmia que Lupicínio levava.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: