Termos técnicos usados na linguagem musical (A – M)

Termos técnicos usados na linguagem musical

(A – M)

Acordes: Execução simultânea de vários sons, dentro da Harmonia.
A cappella: Canto sem acompanhamento.
Adágio: Andamento Lento
Allegro: Andamento Rápido
Andamento: Velocidade que o compositor imprime à música, que pode ser: lento, moderado e rápido.
Andante: Andamento moderado.
Ária: Pequena peça cantada em solo com acompanhamento instrumental.
Atonal: Música sem tonalidade previamente determinada.
Baixo: A voz grave masculina; pode também referir-se ao instrumento contrabaixo.
Barítono: A voz masculina intermediária: nem grave, nem aguda.
Bemol: nome dado ao sinal que abaixa meio tom de uma nota.
Cadenza: Parte musical onde se executa apenas o solo.
Cantata: Obra composta para ser cantada por uma ou mais vozes, com acompanhamento instrumental.
Concerto: Peça composta em três movimentos para orquestra e solo 1, 2, 3, ou 4 instrumentos.
Contralto: A voz grave feminina.
Contraponto: a composição de música em polifonia.
Coro: Grupo de cantores que executam peças escritas para conjuntos vocais. Diz-se também dos instrumentos da mesma família tocando juntos: “o coro dos trompetes”.
Crescendo: Aumento progressivo da intensidade do som.
Dedilhado: Números de um a cinco que aparecem acima ou abaixo de uma figura de nota, sugerindo qual dedo deve ser usado para executá-la.
Dueto: Parte da música destinada a duas vozes ou dois instrumentos.
Escala Cromática: Conjunto de sons separados em semitons.
Escala Musical: Conjuntos de sons em sucessão, ascendentes e descendentes, executados numa oitava.
Estante: Móvel utilizado para colocar a partitura.
Finale: Encerramento de uma peça musical.
Fuga: Peça cuja composição em várias melodias independentes se entrelaçam.
Harmonia: A combinação de sons simultâneos.
Intermezzo: Peça pequena executada entre dois atos de uma ópera.
Largo: Andamento muito lento.
Libretto: O texto da ópera, cantata ou oratório.
Maestro: O profissional responsável por conduzir uma orquestra ou coro.
Melodia: A combinação de sons sucessivos, ritmados, de sentido musical.
Melopéia: Peça musical acompanhada de um recitativo.
Mezzo-Soprano: A voz feminina intermediária: nem grave, nem aguda.
Movimento: As partes em que se dividem os concertos, sonatas, sinfonias.
Música de Câmara: Música destinada a poucos instrumentos, para ser exibida em pequenas salas.
Música Descritiva: Música que descreve situações e imagens do mundo exterior.
Música Incidental: A que é executada como “pano de fundo” para uma peça em representação.Fontes
MED, Bohumil. Teoria da Música. 4ed. Brasília-DF, Musimed,1996, p. 256-263.
MONTEZUMA, Marcos. Aprendendo a ouvir música clássica. Fortaleza, Expressão Gráfica e Editora LTDA, 2005, p. 96-102.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: